segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Aves Passeriformes - Parte II

Aves Passeriformes 
Parte 2


Diuca



A diuca (Diuca diuca) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile e Uruguai. Seus habitats naturais são: matagal árido tropical ou subtropical, matagal tropical ou subtropical de alta altitude e florestas secundárias altamente degradadas.

Ficheiro:Diuca diuca.jpg



Saí-de-Máscara-Preta



O saí-de-máscara-preta (Dacnis lineata) é uma espécie de ave da família Thraupidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude, pântanos subtropicais ou tropicais e florestas secundárias altamente degradadas.




Saí-Amarela



O saí-amarela (Dacnis flaviventer) é uma espécie de ave da família Thraupidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude e pântanos subtropicais ou tropicais.






Saí-de-Pernas-Pretas



O saí-de-pernas-pretas (Dacnis nigripes) é uma espécie de ave da família Thraupidae.
É endêmica do Brasil. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude e regiões subtropicais ou tropicais úmidas de alta altitude.
Está ameaçada por perda de habitat.




Saí-de-Bico-Curto



O saí-de-bico-curto (Cyanerpes nitidus) é uma espécie de ave da família Thraupidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Peru, Suriname e Venezuela. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.




Saí-Verde



Chlorophanes spiza, conhecido popularmente por saí-verde, saí-tucano ou tem-tem, é uma ave passeriforme da família Fringillidae.
O saí-verde mede aproximadamente 14 cm de comprimento e pesa, em média, 17 gramas. Apresenta um bico relativamente largo, com mandíbula amarelo-clara. Possui acentuado dimorfismo sexual: os machos são azuis-esverdeados, com uma notável máscara negra; as fêmeas são verdes, com uma coloração mais pálida nas partes inferiores.
Vive na mata, em copas, pomares e árvores floridas. É menos dependente de néctar que outras espécies de saís, sendo que 60% de sua alimentação são compostas de frutos, 20% de néctar e 15% de insetos.
Ocorre do México e da América Central ao norte da América do Sul (Amazônia), para o sul até a Bolívia e, no Brasil oriental, até Santa Catarina.

Ficheiro:Chlorophanes spiza (Trinidad).jpg



Figuinha-de-Rabo-Castanho



A figuinha-de-rabo-castanho (Conirostrum speciosum) é uma espécie de ave da família Fringillidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname e Venezuela. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude e florestas secundárias altamente degradadas.

Ficheiro:Conirostrum speciosum.jpg



Sabiá-do-Banhado



O sabiá-do-banhado (Embernagra platensis) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai. Seus habitats naturais são: matagal tropical ou subtropical de alta altitude, campos de gramíneas de clima temperado, campos de gramíneas de baixa altitude subtropicais ou tropicais sazonalmente úmidos ou inundados e pântanos.

Ficheiro:Embernagra platensis.jpg



Rabo-Mole-da-Serra



O rabo-mole-da-serra (Embernagra longicauda) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
É endêmica das montanhas do leste do Brasil, ocorrendo principalmente ao longo da Cadeia do Espinhaço. Seus habitats naturais são: savanas áridas e matagal tropical ou subtropical de alta altitude.
Está ameaçada por perda de habitat.


Capacetinho-Cinza

O capacetinho-cinza (Poospiza cinerea) é uma ave da ordem Passeriformes, da família Fringillidae.
É considerado extinto no estado de São Paulo, Brasil.


Cigarra-Bambu

A cigarra-bambu (Haplospiza unicolor) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude e regiões subtropicais ou tropicais úmidas de alta altitude.


Cigarrinha-do-Campo




A cigarrinha-do-campo (Ammodramus aurifrons) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela. Seus habitats naturais são: matagal úmido tropical ou subtropical, pastagens e florestas secundárias altamente degradadas.



Ficheiro:Yellow-crowned Sparrow.jpg


Coleirinho



O coleirinho (Sporophila caerulescens), coleirinha, papa-capim ou papa-arroz é uma ave do gênero Sporophila.
Seu habitat são campos abertos e capinzais, ocorrendo praticamente em todo Brasil, com exceção da Região Amazônica e Nordeste. Devido ao crescente desmatamento observa-se o aparecimento destas aves em regiões urbanas, sendo avistados nos quintais das casas e nas ruas das cidades, à procura de alimento. Alimenta-se principalmente de pequenas sementes. Quando criada em cativeiro, sua dieta baseia-se em alpiste. É uma ave muito apreciada por criadores, profissionais e amadores, devido à beleza de seu canto. Na região sudeste, os criadores classificam o coleirinho em dois diferentes tipos levando em consideração o seu canto: Tuí-Tuí(ou Macaquinho) e o Grego, sendo o primeiro de canto mais puro e melodioso, consequentemente mais valorizado. Reproduz-se entre agosto e fevereiro, sendo que em algumas regiões e em casos de abundância de alimento pode reproduzir-se durante todo o ano, principalmente em regiões de clima quente. Sua ninhada geralmente constitui-se de dois filhotes, os quais são valentemente protegidos pelos pais contra predadores, não obstante seu tamanho reduzido. Formam casais fiéis, e sua reprodução em cativeiro se dá facilmente, necessitando apenas de um espaço amplo, preferencialmente acima de 2 metros quadrados, sendo que sua cópula acontece com a fêmea parada e o macha a sobrevoa durante longos períodos. O macho possui um colar branco e negro ao lado da garganta, a fêmea possui cor parda, sendo mais escura nas costas. A fêmea não é canora.

Macho
Ficheiro:Flickr - Dario Sanches - COLEIRINHO macho (Sporophila caerulescens) (1).jpg

Fêmea
Ficheiro:Flickr - Dario Sanches - COLEIRINHO (Sporophila caerulescens) (6).jpg

Pichochó

Sporophila frontalis, popularmente conhecido como pichochó, chanchão, cacatau ou estalador, é uma ave passeriforme da família Emberizidae. Mede 13,4 cm de comprimento. É o maior representante do gênero Sporophila.
Apresenta um bico grosso de tamanho variado, porém sempre com a maxila mais estreita do que a mandíbula. Habita o interior de florestas densas, taquarais e terrenos cultivados. Ocorre no Paraguai, Argentina e Brasil, do Espírito Santo ao Rio Grande do Sul.






Chorão



Sporophila leucoptera vulgarmente conhecido como patativa chorona é um pássaro da Amazônia. Aparece em outras regiões do Brasil e também em alguns países da América do Sul. É um pássaro de porte pequeno (12,5 cm) e de cores branca (parte da asa e toda a parte inferior, indo da base inferior do bica até as penas iniciais da cauda) e preto-cinza sobre o resto do corpo; tem o bico de cor preta, mas há espécies com cores e canto diferentes como a Sporophila plumbea (em inglês: Plumbeous Seedeater). As fêmeas têm a coloração parda.
O seu canto é triste e melódico, apresentando-se em diferentes notas antes do canto base, que se apresenta em duas notas suaves e tristes.

Ficheiro:Sporophila leucoptera 1.jpg 


Tico-Tico-do-Campo



O tico-tico-do-campo (Ammodramus humeralis) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. Seus habitats naturais são: savanas áridas, campos de gramíneas de baixa altitude subtropicais ou tropicais sazonalmente úmidos ou inundados e pastagens.

Ficheiro:TICO-TICO-DO-CAMPO (Ammodramus humeralis).jpg



Tico-Tico-do-São-Francisco



O tico-tico-do-são-francisco (Arremon franciscanus) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
É endêmica do Brasil. Está ameaçada por perda de habitat.


Tico-Tico-de-Bico-Preto

O tico-tico-de-bico-preto (Arremon taciturnus) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.



Tico-Tico-do-Mato

O tico-tico-do-mato (Arremon semitorquatus) é uma espécie de ave da família Emberizidae.
É endêmica do Brasil. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude e florestas secundárias altamente degradadas.




Tico-Tico-de-Bico-Amarelo



Arremon flavirostris, popularmente conhecido como tico-tico-de-bico-amarelo, é uma espécie de ave da família Emberizidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil e Paraguai. Seus habitats naturais são: florestas secas tropicais ou subtropicais e florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.

Ficheiro:TICO-TICO-DE-BICO-AMARELO ( Arremon flavirostris ).jpg



Tico-Tico-de-Máscara-Negra



Coryphaspiza melanotis, popularmente conhecido como tico-tico-de-máscara-negra, é uma espécie de ave da família Emberizidae. É a única espécie do gênero Coryphaspiza.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Peru. Seus habitats naturais são: matagal úmido tropical ou subtropical, campos de gramíneas subtropicais ou tropicais secos de baixa altitude e campos de gramíneas de baixa altitude subtropicais ou tropicais sazonalmente úmidos ou inundados.
Está ameaçada por perda de habitat.



Black-masked Finch (Coryphaspiza melanotis)


Polícia-do-Mato



Granatellus pelzelni é uma espécie de ave da família Parulidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Guiana Francesa, Guiana, Suriname e Venezuela.
Os seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.




Mariquita-Amarela



mariquita-amarela (Dendroica petechia) é uma ave do Novo Mundo. Tem uma área de distribuição que vai desde a América do Norte até as áreas mais a norte da América do Sul.

Ficheiro:Dendroica-petechia-001.jpg

Mariquita-Cinza

A mariquita-cinza (Myioborus miniatus) é uma espécie de ave da família Parulidae.

Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Peru, Estados Unidos da América e Venezuela. Seus habitats naturais são regiões subtropicais ou tropicais úmidas de alta altitude e florestas secundárias altamente degradadas.

Ficheiro:Myioborus miniatus 1.jpg

Pia-Cobra

Geothlypis aequinoctialis, conhecido popularmente como pia-cobra, caga-sebo, canário-do-brejo ou curió-do-brejo, é uma ave passeriforme da família Parulidae.
O pia-cobra possui aproximadamente 13,5 cm de comprimento e pesa 12 gramas. Apresenta dimorfismo sexual: o macho adulto possui uma máscara negra e píleo cinzento, ausente na fêmea e nos imaturos. Apresenta as partes inferiores amarelo-vivo e uma longa e larga cauda.
Vivem em brejos com arbustos, buritizais, restinga e matas de galeria. Alimenta-se de insetos, principalmente lagartas. Ocorre do Panamá até a maior parte da América do Sul. É encontrado em todas as regiões do Brasil.

Macho
Ficheiro:Geothlypis aequinoctialis.jpg

Fêmea
Ficheiro:Geothlypis aequinoctialis, Uruguay - 20080205.jpg

Pula-Pula

O pula-pula (Basileuterus culicivorus) é uma ave passeriforme da família Parulidae.
O pula-pula mede aproximadamente 12,7 cm de comprimento e pesa cerca de 10 gramas. Apresenta as partes superiores verdes-acinzentadas e partes inferiores amarelo-vivo. A cabeça é cinza, com coroa listrada em preto e branco. Ambos os sexos são semelhantes. O imaturo possui coloração fuligem e sem as faixas na região da coroa.
É encontrado do México e América Central (incluindo Trinidad e Tobago) até o norte da Argentina e Uruguai. Alimenta-se de insetos e aranhas.

Ficheiro:Flickr - Dario Sanches - PULA-PULA (Basileuterus culicivorus) (3).jpg


Pula-Pula-de-Duas-Fitas

O pula-pula-de-duas-fitas (Basileuterus bivittatus) é uma espécie de ave da família Parulidae, grupo dos parulíneos.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Guiana, Peru e Venezuela. Seus habitats naturais são: regiões subtropicais ou tropicais úmidas de alta altitude e florestas secundárias altamente degradadas.





Pula-Pula-Ribeirinho



O pula-pula-ribeirinho ou pula-pula-do-rio (Basileuterus rivularis) é uma espécie de ave da família Parulidae, tribo Parulini.

Tem um pouso altivo no solo, vive solitário ou aos pares. Vasculha troncos, galhos e pedras recobertas de musgo ou freqüenta taquarais densos em busca de alimento. Seu nome de dá pela preferência de viver em beira de córregos empedrados e de águas límpidas dos grotões da mata atlântica.


Pula-Pula-de-Barriga-Branca

O pula-pula-de-barriga-branca (Basileuterus hypoleucus) é uma espécie de ave da família Parulidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil e Paraguai. Seus habitats naturais são: florestas secas tropicais ou subtropicais e florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.


Pula-Pula-Assobiador

O pula-pula-assobiador (Basileuterus leucoblepharus) é uma ave sul-americana de porte maior que a maioria de seus congêneres. É uma espécie predominantemente insetívora, sendo que forrageia exclusivamente no sub-bosque.
O exemplo das outras espécies do gênero, o pula-pula-assobiador nidifica no solo, construindo o ninho geralmente escondido por folhas secas e/ou próximo a barrancos. O pula-pula-assobiador é endêmico da porção sul da Mata Atlântica (sensu latu) com registros desde o sul do Rio de Janeiro, Minas Gerais, e Mato Grosso do Sul - no Brasil - até a Província de Misiones - Argentina, Paraguai e Uruguai.
Habita florestas de altitude elevada, mas possui registros em florestais de menor altitude à medida que sua distribuição avança em direção sul.
Não ocorre em fragmentos florestais com sub-bosque pouco representativo ou ausente. Seu canto, bastante melodioso, é apressado no início, passando a uma escala clara descendente.

Ficheiro:PULA-PULA-ASSOBIADOR (Basileuterus leucoblepharus).jpg

Pula-Pula-de-Sobrancelhas

O pula-pula-de-sobrancelha (Basileuterus leucophrys) é uma espécie de ave da família Parulidae, tribo Parulini.
É endêmica do Brasil. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.





Pula-Pula-de-Cauda-Vermelha



O pula-pula-de-cauda-avermelhada (Phaeothlypis fulvicauda) é uma espécie de ave da família Parulidae.

Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, Honduras, Nicarágua, Panamá e Peru. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.

Ficheiro:Phaeothlypis fulvicauda.jpg



Verdelhão



O verdilhão (Carduelis chloris) é uma pequena ave passeriforme da família Fringillidae. Ocorrem na Europa, norte de África e sudoeste da Ásia. É essencialmente residente, embora algumas populações mais a norte possam migrar para sul. Esta ave também foi introduzida na Austrália, na Nova Zelândia e no Uruguai.

Nidifica em árvores e arbustos, colocando 3 a 8 ovos. Esta espécie pode formam grandes bandos, fora da época de reprodução, por vezes misturando-se com outras espécies de aves. Alimenta-se de sementes. Os juvenis poderão ser alimentados com insetos.
Tem entre 14-16 cm de comprimento e é similar em forma e tamanho ao tentilhão. A coloração é essencialmente verde, com as asas e cauda de cor amarela. As fêmeas e os juvenis têm tons mais escuros, com tons de castanho no dorso. O bico é espesso e cônico.

Ficheiro:Greenfinch-cropped.jpg


Chupim

O chupim (Molothrus bonariensis) é uma ave passeriforme da família Icteridae. Os machos de tais animais possuem uma coloração aparentemente preta, mas quando expostos ao sol, brilham em um tom azul-violeta, enquanto as fêmeas são mais pardacentas e menos reluzentes. Seu vôo é digno e seu canto é lindo. Conseguem se comunicar com sua família e retribuir carinho através de gritos.
Também são conhecidos pelos nomes de anu, anum, arumará, azulão, azulego, boiadeiro, brió, carixo, catre, chopim-gaudério, corixo, curixo, corrixo, corvo, engana-tico, engana-tico-tico, gaudério, godério, godero, gorrixo, grumará, iraúna, maria-preta, negrinho, papa-arroz, parasita, parasito, pássaro-preto, uiraúna, vaqueiro, vira, vira-bosta e vira-vira.
O chupim é conhecido pelo habito de colocar seus ovos no ninho de outras aves, para que as mesmas possam chocá-los, criá-los e alimentá-los como filhotes. Por isso acabou virando sinônimo de aproveitador. São diversas as espécies parasitadas por essa ave, mas a mais comum de se ver alimentando um filhote de chupim, é o tico tico (Zonotrichia capensis), que é uma ave comum em meio as cidades. Registros de Tiê Sangue (Ramphocelus bresilius), Tiê preto, cardeal (Paroaria coronata) dentre tantos outros também já foram feitos.

Ficheiro:Molothrus bonariensis.jpg

Vira-Bosta-Picumã

O vira-bosta-picumã (Molothrus rufoaxillaris) é uma espécie de ave da família Fringillidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai. Seus habitats naturais são pastagens e florestas secundárias altamente degradadas.

Ficheiro:Molothrus rufoaxillaris.jpg


Iraúna-Grande

A iraúna-grande (Scaphidura oryzivora) é uma ave passeriforme da tribo dos icterídeos, campestre, que ocorre do México à Bolívia e Argentina e em grande parte do Brasil. Tal ave possui grande porte, medindo até 35 cm de comprimento, com plumagem negra brilhante, penas do pescoço alongadas formando uma gola, bico negro, íris castanha, verde ou esbranquiçada e cauda comprida.
É conhecida pela referência feita pelo escritor cearense José de Alencar, em Iracema, no qual ele diz que a cor dos cabelos da índia que dá título ao livro é "negra como a asa da graúna".


Asa-de-Telha

O asa-de-telha (Molothrus badius) é uma espécie de ave da família Fringillidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. Seus habitats naturais são: pastagens e florestas secundárias altamente degradadas.


 


Pássaro-Preto-Soldado



O pássaro-preto-soldado, também conhecido como pássaro-preto-do-brejo, chopim-do-brejo e dragão-do-brejo (Pseudoleistes guirahuro), é uma ave passeriforme migratória cujo dorso é recoberto por penas negras e o peito por penas de amarelo-vivo.

Ficheiro:CHOPIM-DO-BREJO (Pseudoleistes guirahuro).jpg

Veste-Amarela

O veste-amarela ou pássaro-preto-de-veste-amarela (Agelaius flavus) é uma ave da família Icteridae, ordem Passeriformes. Ocorre naturalmente no Uruguai, nordeste da Argentina, sudeste do Paraguai e sul do Brasil. Neste último restringe à Santa Catarina e Rio Grande do Sul. É uma ave que habita campos e savanas.

A espécie é considerada ameaçada de extinção, na categoria vulnerável.

Saffron-cowled Blackbird (Agelaius flavus)

Iratauá-Pequeno

O iratauá-pequeno (Agelaius icterocephalus) é uma espécie de ave da família Icteridae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Aruba, Barbados, Brasil, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Antilhas Holandesas, Paraguai, Peru, Suriname, Trinidad e Tobago e Venezuela. Seus habitats naturais são pântanos.

Ficheiro:Yellow Hooded Blackbird 004.jpg

Iratauá-Grande

O iratauá-grande (Gymnomystax mexicanus) é uma espécie de ave da família Icteridae. É a única espécie do gênero Gymnomystax.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude, matagal úmido tropical ou subtropical, campos de gramíneas de baixa altitude subtropicais ou tropicais sazonalmente úmidos ou inundados e pântanos.


Corrupião

O corrupião (Icterus jamacaii), também conhecido como sofrê ou concriz, é uma espécie de pássaro da família Icteridae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Venezuela e Antilhas. Seu canto é muito melodioso e possui a notável capacidade de imitar cantos de outras aves, além de sons musicais.


Corruppião-Amarelo

Icterus nigrogularis, conhecido popularmente como corrupião-amarelo ou joão-pinto-amarelo, é uma espécie de ave da família Icteridae.
O corrupião-amarelo mede entre 20 e 21 cm de comprimento e pesa aproximadamente 38 gramas. Apresenta plumagem amarela, com uma pequena máscara, garganta, asas e cauda negras. As asas apresentam bordas brancas e a íris é negra. A fêmea é levemente mais pálida que o macho e o juvenil possuem coloração oliva, sem manchas negras na face.
Vive em pântanos e à beira de rios. Ocorrem de Trinidad, Colômbia, Venezuela e Guianas até o norte do Brasil.
Alimenta-se de insetos, podendo incluir néctar e frutos em sua dieta. Constrói ninho de bolsa pendente, com aproximadamente 40 cm. Põem normalmente 3 ovos verde-pálidos ou cinzentos.


Corrupião-de-Baltimore

O corrupião-de-baltimore ou corrupião-laranja (Icterus galbula) é uma pequena ave migratória que passa o Verão no neártico. Aproximando-se o Inverno migra para sul (México e áreas a sul dos Estados Unidos).
Os adultos têm um bico pontiagudo e barras brancas nas asas. O macho tem coloração laranja no ventre e a fêmea adulta é amarelo acastanhada no dorso com asas escuras e ventre alaranjado.
Alimentam-se em árvores e arbustos, fazendo vôos pequenos para caçarem insetos. Alimentam-se de insetos, bagas e néctar.

Ficheiro:Icterus-galbula-002.jpg

Corrupião-doRio-Negro

Icterus chrysocephalus, conhecido popularmente como corrupião-do-rio-negro ou rouxinol-do-rio-negro, é uma espécie de ave da família Icteridae.
O corrupião-do-rio-negro mede aproximadamente 21 cm de comprimento e pesa 42 gramas. Os sexos são semelhantes. Apresenta plumagem negra com coroa, uropígio e dragona amarelo-ouro.
Vive na mata de galeria e palmares. Ocorre de Trinidad, Guianas e Venezuela até os altos rios Negro e Branco, no Brasil. A população de Trinidad pode ser fruto de uma colonização recente ou de fuga. Encontrado desde o nível do mar até 1.000 m de altitude.
Alimenta-se principalmente de insetos, podendo incluir néctar e frutos em sua dieta. Constrói seu ninho em bolsa no miriti (Mauritia flexuosa), amarrando nos folíolos de palmas secas, tombadas, que pendem verticalmente.
É considerada uma subespécie de I. cayanensis.


Encontro

O encontro (Icterus cayanensis) é uma espécie de ave da família Icteridae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname e Uruguai. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude, pântanos subtropicais ou tropicais, matagal árido tropical ou subtropical e florestas secundárias altamente degradadas. São conhecidos pelos nomes populares de corricho, corrupião-preto, dragona, encontro-de-ouro, inhapi, inhapim, merro, nhapi, nhapim, pega, pega-de-encontro-amarelo, pega-do-norte, pega-encontro, primavera, rouxinol, rouxinol-de-encontro-amarelo, soldado, soldado-do-bico-preto, soldado-do-nordeste, soldado-pago, xexéu-de-banana e xexéu-de-bananeira.

Ficheiro:Epaulet Oriole (Icterus cayanensis)-6-3c.jpg







Sargento

O sargento (Agelaius thilius) é uma espécie de ave da família Fringillidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai. Seus habitats naturais são: pântanos, marismas intertidais e pastagens.

Ficheiro:Yellow-winged Blackbird.jpg

Japim-Soldado

O japim-soldado ou tecelão (Cacicus chrysopterus) é uma ave passeriforme da tribo dos icteríneos, que ocorre na América do Sul meridional, no interior de matas. A espécie chega a atingir 20 centímetros de comprimento, possuindo uma plumagem negra com encontros e uropígio amarelos. Também é conhecida simplesmente por soldado, ou ainda por melro, nhapim, pega e tecelão.
Na Região norte do Brasil é muito conhecido como xexéu, japim, japuíra, joão-conguinho e japiim-xexéu.
Utiliza vários cantos diferentes e é tem uma facilidade muito grande para imitar o canto de outras aves, qualidade que o torna bastante admirado.

Ficheiro:Cacicus chrysopterus -Reserva Guainumbi, Sao Luiz do Paraitinga, Sao Paulo, Brasil-8.jpg


Carretão

O carretão (Agelasticus cyanopus) é uma espécie de ave da família Fringillidae.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil e Paraguai. Seus habitats naturais são pântanos.

Ficheiro:Agelasticus cyanopus -Argentina-8.jpg



Triste-Pia

O triste-pia (Dolichonyx oryzivorus) é uma ave passeriforme da família Fringillidae, pertencente à tribo Icterini.
Membro único do gênero Dolichonyx, o triste-pia mede aproximadamente 16 cm de comprimento. Apresenta acentuado dimorfismo sexual: o macho é uniformemente negro da parte anterior da cabeça até toda a parte inferior do corpo, com a nuca com coloração creme, e lado superior das asas, região terminal das costas e uropígio brancos; a fêmea possui plumagem castanho-clara, com faixas negras nas costas, nos flancos e na cabeça.
Vivem em pântanos, campos e plantações de arroz e sorgo. Nativa da América do Norte, realiza migrações em direção ao sul até a Argentina, Brasil e Paraguai.
Alimenta-se principalmente de sementes e insetos. Nidifica em campos de capim alto, onde as fêmeas depositam de 5 a 6 ovos em um ninho em formato de xícara. Os machos geralmente são políginos.

Ficheiro:Dolichonyx oryzivorus1.jpg

Anumará

O anumará (Curaeus forbesi) é uma espécie de ave da família Icteridae.
É endêmica do Brasil. Deus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude, campos de gramíneas de baixa altitude subtropicais ou tropicais sazonalmente úmidos ou inundados e plantações .
Está ameaçada por perda de habitat.



Graúna
(Gnorimopsar chopi) 



Japu

O japu-preto (Psarocolius decumanus) é uma ave que habita boa parte das matas da América do Sul. Tais aves chegam a medir até 45 cm de comprimento, possuindo plumagem negra com dorso posterior, uropígio e crisso vermelhos, e bico amarelado.
Também são conhecidos pelos nomes de fura-banana, japu-gamela, japu-preto, joão-congo, joncongo e rei-congo.


Ficheiro:Crested Oropendola 001.jpg


Japu-de-Capacete

O japu-de-capacete (Clypicterus oseryi) é uma espécie de ave da família Icteridae. É a única espécie do gênero Clypicterus.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Bolívia, Brasil, Equador e Peru. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude.




Xexéu

O xexéu, também conhecido como japim, japuíra ou joão-conguinho (Cacicus cela), é uma ave passeriforme da família Icteridae, pertencente à tribo Icterini. Ocorre na maior parte do norte da América do Sul, desde o Panamá e Trinidad até o Peru, Bolívia e a região central do Brasil.
O macho de xexéu mede aproximadamente 28 cm de comprimento e pesam cerca de 104 gramas, enquanto a fêmea atinge 23 cm e cerca de 60 gramas. No macho, a plumagem é essencialmente negra, à exceção do amarelo-vivo das asas, douropígio e da parte inferior da cauda. Tanto na fêmea quanto nos juvenis, o preto é substituído pelo fuligem. O bico é branco, tendo um tom arroxeado na base; a íris é azulada.

Ficheiro:Yellow-rumped Cacique - male.jpg

Guaxe

O guaxe (Cacicus haemorrhous) é uma espécie de ave da família Icteridae, também conhecida como Japira.
Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname e Venezuela. Seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude, pântanos subtropicais ou tropicais e florestas secundárias altamente degradadas.

Ficheiro:Red Rumped Cacique2.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário